Crianças são resgatadas de casa após botijas de gás explodirem em caminhão em Guajará-Mirim

Caminhão estava carregado com 530 botijas de gás de 13 kg. Animais domésticos, incluindo 15 galinhas, morreram com o fogo e todas as plantas da casa foram destruídas.

Duas crianças, de 2 e 11 anos, foram resgatadas após um incêndio atingir um caminhão carregado com 530 botijas de gás. O caso aconteceu na noite do domingo (25), na avenida Mamoré, bairro Planalto em Guajará-Mirim (RO). Animais domésticos, incluindo 15 galinhas, morreram com o fogo e todas as plantas da casa foram destruídas.
Segundo informações do boletim de ocorrência, a Polícia Militar (PM) e o Corpo de Bombeiros foram acionados para conter um incêndio. Ao se aproximarem, os policiais contam que foi possível ouvir gritos de socorro das crianças que estavam dentro da casa pegando fogo. Então os agentes entraram na residência, pegaram as crianças no colo e retiraram do local.
Logo na sequência o Corpo de Bombeiros chegou e cerca de 15 agentes começaram a conter o fogo. Enquanto isso, PMs que deveriam estar de folga, ajudaram no isolamento da região e contenção de populares curiosos que aglomeraram no local para ver o incêndio.
Vizinhos também foram retirados de suas casas, pois havia perigo iminente das chamas se alastrarem rapidamente.
Minutos depois os pais das crianças chegaram desesperados no local. A mãe afirmou ter saído de casa para entregar remédios a um parente que é deficiente. Já o pai disse que saiu para buscar um lanche e recebeu uma ligação sobre o incêndio, então imediatamente voltou para casa.

Crianças são resgatadas de casa após botijas de gás explodirem em caminhão em Guajará-Mirim

Dois veículos ficaram destruídos após o incêndio — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O fogo causou danos materiais como: a destruição parcial da residência, a destruição de dois veículos da família, sendo um caminhão que estava carregado com 530 botijas de gás de 13 kg, e ainda todos os documentos do veículo e documentos de transporte de carga inflamável.
Ainda não se sabe o que pode ter iniciado o incêndio.

Fonte: REDE AMAZÔNICA

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA