Ministério da Saúde descarta caso suspeito de hepatite misteriosa no DF


O informe foi publicado em boletim quinzenal. Em todo o país, sete casos ainda estão sob investigação e 67 já foram descartados

Edis Henrique Peres
(crédito: Opas/Reprodução)

Ministério da Saúde descartou o caso suspeito de Hepatite Misteriosa do Distrito Federal, de acordo com boletim quinzenal publicado nesta quinta-feira (29/6). A paciente era uma criança entre 5 e 9 anos de idade. Até o momento, a pasta confirma 2 casos prováveis no país e descartou 67 suspeitas.

  • Alagoas: 2
  • Goiás: 1
  • Minas Gerais: 6
  • Pará: 1
  • Pernambuco: 9
  • Rio de Janeiro: 5
  • Roraima: 1
  • Santa Catarina: 5
  • Ceará: 9
  • Maranhão: 1
  • Mato Grosso do Sul: 1
  • Paraíba: 1
  • Rio Grande do Norte: 3
  • Rio Grande do Sul: 4
  • São Paulo: 35

Os principais sintomas dos casos investigados são icterícia (coloração amarela), febre, dor abdominal e vômito. Segundo o Ministério da Saúde, o país já notificou 10 mortes nos estados do Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Maranhão, Rio de Janeiro e São Paulo.

Entenda

A principal diferença entre a hepatite misteriosa e a comum são as características marcantes de atingir um público mais jovem e a evolução rápida da doença, do tempo da infecção e do agravamento. Uma das hipóteses elaboradas pela comunidade científica é de que a doença esteja relacionada com o Adenovírus 41, causador de resfriado, que foi encontrado em das crianças. A doença preocupa porque evolui para um quadro que prejudica o funcionamento do fígado e pode levar a necessidade de transplante.

correiobraziliense


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui