TRE-RO cassa diploma do prefeito de Vilhena e determina nova eleição


O ex-prefeito Eduardo Japonês é acusado de crime eleitoral por distribuição de cestas básicas à população

Por Redação / Diário da Amazônia

Divulgação

Na tarde desta quinta-feira (30/06) o Tribunal Regional Eleitoral (TRE),  decidiu a cassação do diploma do prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês e da vice-prefeita Patrícia da Gloria, e determinou a realização de nova eleição. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda cabe recurso;

De acordo com TRE o relator da matéria foi juiz Edson Bernado, que negou provimento ao embargo de declaração impetrado na Justiça Eleitoral pelos advogados de Japonês. O juiz determinou o afastamento do prefeito e a realização de nova eleição para prefeito e comunicado à Câmara Municipal da decisão, bem como a posse do presidente da Câmara no cargo de prefeito interino.

No relatório acompanharam o juiz Edson Bernado os juizes Jão Luiz Rolim, Clênio Amorim, Wallison Gonçalves, Edenir Sebastião e desembargador Miguel Mônico.

Kyochi Mori, presidente do TRE, em seu voto divergente, entendeu que há de se aguardar as instâncias ordinárias no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “O esgotamento dessa causa se encerra no TSE para que se possa deflagrar nova eleição”, disse.

O ex-prefeito Eduardo Japonês é acusado de crime eleitoral por distribuição de cestas básicas à população.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui